quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Crítica: Depois da Terra

Eu bem que tentei dar uma chance a Depois da Terra. Quando as notícias de que o filme seria lançado, fruto da parceria entre o cineasta M. Night Shyalaman e o ator Will Smith, até que a curiosidade pintou. Afinal, Smith é carismático e segura um filme sozinho e o diretor indiano precisava de um bom filme para reerguer sua combalida carreira.

Pois bem, visto, a impressão, ou melhor, a certeza que se tem é que o filme não passa de um veículo para impulsionar a carreira de Jaden Smith, filho de Will. Ambos já tinham feito o bom filme A Procura da Felicidade (2006) e Jaden protagonizou o remake de Karatê Kid o que, pelo visto, não foi o bastante e é daí que chegamos a Depois da Terra.

No filme, a nave pilotada pelo capitão Cypher Raige (Will Smith) é atingida por asteroides e cai no planeta terra. Só ele e o filho (Jaden) sobrevivem. Cabe ao garoto percorrer aquela região hostil para encontrar o restante da nave e mandar um pedido de socorro. Nesse percurso, ele enfrentará muitas dificuldades. Curtinho assim. No final das contas, o tema de Depois da Terra é a aceitação. O filho precisa superar os seus medos e provar que pode ter o respeito do pai.

A história batida é embalada por criaturas digitais e apenas alguns pingos de suspense, afinal, por mais que pareçam ameaçadores os perigos que vão surgindo são pouco críveis.Além disso, Smith liga o piloto automático e deixa Jaden a vontade para comandar a missão.

Shyalaman tem pouco o que fazer por aqui. O diretor apenas conduz a narrativa que, provavelmente, já deve ter vindo pronta, igual receita de bolo instantâneo. Por mais que o diretor venha tropeçando nos seus últimos filmes, não era difícil identificar um filme que tivesse a sua assinatura. Em Depois da Terra as interferências "artísticas" limaram todo e qualquer resquício do DNA indiano que o filme pudesse vir a ter.

Fora esse jeitão de "nepotista", o filme poderia ganhar alguns pontos se fosse, pelo menos, entretenimento de qualidade. Mas, tudo parece tão monótono e sem graça que, assim que o filme termina cai rapidamente no limbo.

Com faturamento na casa dos 243 milhões de dólares a um custo de 130, Depois da Terra não foi o sucesso de bilheteria que se pensava, muito menos serviu para mostrar que Jaden tem cacife para se tornar um dos grandes astros de Hollywood. Mesmo assim, Will continua sendo "o cara", mesmo quando o seu único interesse é promover a família e dar continuidade ao seu legado.

Avaliação: 

Um comentário:

Grisel Islas disse...

Sinopse muito legível! Para mim, pessoalmente, eu amei Depois de Terra! Eu me tornei muito bom em termos de efeitos especiais e duas performances! Dou pipoca!