sábado, 10 de março de 2012

Poder Sem Limites

Quando surge um novo "modismo" no cinema é tiro-e-queda: se tiver êxito, a indústria vai usar e abusar até virar paródia. 

Os filmes "documentários" que o digam. Produções baratas, com câmeras tremidas e atores desconhecidos, geralmente, rentáveis estão "na crista da onda".

Títulos não faltam. Depois do seminal "A Bruxa de Blair", já tivemos Cloverfield, Atividade Paranormal 1, 2 e 3, O Último Exorcismo, O Caçador de Trolls, entre outros. 

Poder Sem Limites, então, é mais um filme que aproveita essa ideia. O filme mostra o que aconteceria se pessoas normais tivessem super poderes. No caso, três adolescentes. Um deles enfrenta problemas caseiros com a doença da mãe e os maus tratos do pai. O filme já arrecadou, em todo o planeta, 105 milhões de dólares para investimentos de 12 milhões. A fórmula, portanto, novamente deu certo.

Sobre o filme: é uma boa diversão. Tem boas sacadas, mas um desenvolvimento irregular. Não surpreende. O final parece ter sido escrito às pressas. Você percebe um vácuo no roteiro. O que poderia ser resolvido, pois a história mostra algumas possibilidades interessantes que não são, devidamente, aproveitadas. Nesse caso, o "poder tem limites".

3 comentários:

Celo Silva disse...

Esse filme é um falso documentário? Nem imaginava. Já ouviu gente falando mal, assim como bem. S´vendo mesmo. Abração!

Andinhu S. de Souza disse...

To pra conferir, parece interessante.

Anderson Santos disse...

E conferi. Realmente é muito interessante. Uma grande ideia!
Pena que o metodo de filmagem não combinou e restou ao diretor usar desculpas bem gratuitas pra continuar filmando naquele modo documental.